Assim sou EU....

A menina de olhos castanhos, do cabelo comprido, do sorriso sincero, da risada esquisita, dos sonhos impossíveis, da esperança interminável, de insegurança constante, dos amigos perfeitos, do coração enorme.
Aquela que se apaixona, que se esquece dos erros, que se envergonha de tudo, que se sente sozinha, e que nunca desiste. A menina que precisa ser protegida, que chora por tudo, que morre de medo, que ama a vida, que se desespera, que aproveita cada segundo, que é romântica, que fica feliz com um abraço, que sonha demais, que pensa demais, que complica demais e que deseja apenas ser feliz!

terça-feira, 3 de maio de 2011


ABRIL.

De braços abertos 
Quantas trilhas para me guiar;
componho meus versos, vida minha vem bailar comigo...
é azul a manhã de outono.
Suas folhas lentamente começam a se desprender, 
leva para longe todas as angústias.
A renovação da alma como começo de cada ano
Friozinho leve, brisa suave 
Sinto o cheiro do bem querer
faço tua a minha composição.
Eu canto com os pássaros .
Sigo meu caminho, 
Tocando lentamente meu corpo.
 essa tal felicidade...

Um dia eu acordei sem segredos

 

Um dia eu acordei sem segredos. Levantei-me com os olhos fechados e só os  fui abrir na varanda: recebi a paisagem em sua totalidade, uma única dose. O cheiro dos objectos do mundo invadiu-me o corpo e de repente encontrei-me no meio das coisas. Provei todas as cores, todas as sombras que se despediam levando com elas a noite, deixando para trás um véu a dizer até logo, estive só a mostrar-te que um dia morres. E no entanto tudo isto era uma sublime demonstração de vida, que esta dura mais que o morrer. Morre-se apenas uma vez, vive-se para sempre nem que seja só na memória de Deus.

Toquei na flor húmida e fria que ainda cumpria a missão de ser o depósito do orvalho celeste e ela disse-me ao dedo profano: não é orvalho! mas fragmentos de estrelas, e elas dizem: esbarrei no espaço eu que sou luz e se não faço cometas deixo-te meu rasto de brilho e direcções — e a flor mostrou-me uma miríade de seres que se dirigiam a ela e colhiam vida para distribuí-la adiante. A recompensa para quem leva a vida é poder usufruí-la sobrenaturalmente, e por isso era possível que uma flor me falasse aos dedos.

A vida. O brilho das estrelas permanece cortando o espaço muito tempo depois de já se terem tornado pó, partes de luz que atravessam o universo estendendo véus. Apontamos para o céu nocturno e gritamos é um cometa! tão delicado connosco que evita-nos todo o ruído de rasgar o pano negro do espaço com a sua lâmina de luz e desnuda-se em beleza para se ver (que os olhos são delicados e carregam a beleza num colo aveludado até ao mais fundo da terra pulsante onde plantamos sementes eternas). Foi o meu coração que bateu nas portas do peito a dizer-me escuta! mas fingi não ouvir, ainda não. Gritou-me então basta! não te perturbes muito com uma simples manhã e só assim consenti em desviar os olhos da paisagem um pouco para mim mesmo. O coração reforçou já desacelerado: não te esqueças que o mundo não cabe dentro de ti, não tentes. Só assim o meu dia começou de facto: quando dei por mim no mundo e soube que do invisível alguém também me observava e eu podia jurar que dizia: Quão belo é um ser apenas humano que se sabe não deus. E é tão perfeitamente humano que erra tentando acertar os contornos de sua humanidade para a tornar visível e transparente. 
 
Dei-te um mundo como quem prende à parede um quadro para que perguntes com a boca aberta de espanto quem é o artista? e depois repares com o peito incendiado que a paisagem pintada contém um mundo inteiro. 
 
Um mundo onde te encontras em perspectiva e o ponto de fuga Sou Eu.

Noturno.

O barulho no portão, os passos firmes,  a porta aberta.
Cobre meu corpo com seu manto de proteção,sementes de ternura encantam minhas mãos desprotegidas.
Quase um divã, me agarro nos seus versos, roubo as palavas das suas frases infinitas .
Coleciono sonhos, doce sinfonia.
 Lanço as pedras no rio, sigo sua fronteira e me perco no seu olhar.
Sua prosa se cala, em versos e contos, os jardins ganham a luz azul .
Me invade com seus encantos, aquece os corpos frios da saudade.
Festejam os pássaros  entre as árvores, o amor.
Adormecem lentamente.
Exaustos, estrelas compõe a serena nostalgia.


“Despem-se, lentas, as árvores belas,
De suas vestimentas mais antigas,
Espalham suas folhas amigas
Que se vão ao sabor das procelas.

Quem se abrigava à sombra delas
Para aliviar o calor, as fadigas,
Vê seus braços nus sem as cantigas
Dos bem-te-vis tagarelas.

Mas, o outono tem seu encanto,
É tempo de sopa quente, de carinho,
É estação que encurta o caminho
Da volta ao lar que se ama tanto.”

Ruas de Outono - Ana Carolina

Um Dia Frio - Djavan





 E o friozinho chegou. Apesar das chuvas, que continuam a cair em quantidades bem maiores do que as esperadas, causando destruição e fazendo desabrigados, situação que se agrava bem mais com a iminência do inverno, o outono está aí. 


As tardes são convite a andar pela cidade. Bom observar os passantes, com as suas diferentes reações à temperatura ambiente. O sol a pino e a temperatura baixa enganam alguns que arriscam um vestuário de verão. Meninas de barriguinha de fora, insensíveis à fria aragem outonal, desfilam ao lado de senhores de sobretudo e senhoras de cachecol, como se em países distantes estivessem. O que a pouca idade mostra a muita idade esconde e protege.

A natureza segue o seu curso, pouco se lixando para o que os homens estão fazendo com ela, oferecendo-lhes o espetáculo da luz que, de tão profunda, rompe as nuvens de poluentes, inundando a cidade como um cálido abraço de namoro em começo.

 E daqui a pouco inicia o inverno,  tempo em que a gente se aproxima mais das outras pessoas, é o tempo que faz com que nos reunamos mais. Qualquer motivo é pretexto para um café bem quente com pão de queijo também quentinho, feito na hora, uma boa sopa escaldante, um caldo de peixe, um bom vinho, um bom filme, em companhia dos amigos. Um bom livro também é uma boa pedida.

Então espero esse inverno como nenhum outro, para saber o quanto a natureza está zangada conosco pelo nosso descaso para com ela, com o meio ambiente, com este planeta onde vivemos. Para saber se teremos apenas o tempo frio que nos aproximará uns dos outros ou se sentiremos, ainda mais, a força da natureza. Espero que consigamos nos redimir, pelo menos em parte, para reverter essa trajetória crescente de tragédias naturais que vem ocorrendo pelo mundo, inclusive no Brasil.

Hoje o dia amanheceu beloooo...

"Um dia frio, um bom lugar para ler um livro"

segunda-feira, 2 de maio de 2011

"Não sou sempre flor.Às vezes espinho me define tão melhor.Mas só espeto os dedos de quem achaque me tem nas mãos." Marla de Queiroz

"Não sou sempre flor.
Às vezes espinho me define tão melhor.
Mas só espeto os dedos de quem acha
que me tem nas mãos."
                     Não pensei                                       Que me fizessem falta             Umas poucas palavras.                                                       Costumes - Paula Fernandes 
                    
Eles não se entendiam, raramente concordavam em algo, brigavam sempre e se desafiavam todos os dias. mas apesar das diferenças tinham algo em comum: eram loucos um pelo outro .Diário de Uma Paixão

Eles não se entendiam, raramente concordavam em algo, brigavam sempre e se desafiavam todos os dias. mas apesar das diferenças tinham algo em comum: eram loucos um pelo outro.
E por isso, valia a pena estar juntos!!!

A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. 

Quando o visitante sentou na areia da praia e disse:

“Não há mais o que ver”, saiba que não era assim. O fim de uma viagem é apenas o começo de outra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na primavera o que se vira no verão, ver de dia o que se viu de noite, com o sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava. É preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles. É preciso recomeçar a viagem. Sempre!!!
Talvez, quando você perceber o que realmente eu sinto, eu não sinta mais.

Talvez, quando você perceber o que realmente eu sinto, eu não sinta mais...


Lágrimas são palavras que o coração não pode expressar.Miley Cyrus
Lágrimas são palavras que o coração não pode expressar.
"E nossa história não estará pelo avesso assim sem final feliz,teremos coisas bonitas para contar.E até lá,vamos viver,temos muito ainda por fazer,não olhe pra trás apenas começamos,o mundo começa agora,apenas começamos" Renato Russo

" E nossa história não estará pelo avesso assim sem final feliz, teremos coisas bonitas para contar. E até lá, vamos viver, temos muito ainda por fazer, não olhe pra trás apenas começamos,o  mundo começa agora, apenas começamos"
Renato Russo
Sentir-se amado...

O cara diz que te ama, então tá. Ele te ama.

Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.

Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas. Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de milhas, um espaço enorme para a angústia instalar-se.

A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e verbalização, apesar de não sonharmos com outra coisa: se o cara beija, transa e diz que me ama, tenha a santa paciência, vou querer que ele faça pacto de sangue também?

Pactos. Acho que é isso. Não de sangue nem de nada que se possa ver e tocar. É um pacto silencioso que tem a força de manter as coisas enraizadas, um pacto de eternidade, mesmo que o destino um dia venha a dividir o caminho dos dois.

Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que sugere caminhos para melhorar, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você, caso você esteja delirando. "Não seja tão severa consigo mesma, relaxe um pouco. Vou te trazer um cálice de vinho".

Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d´água. "Lembra que quando eu passei por isso você disse que eu estava dramatizando? Então, chegou sua vez de simplificar as coisas. Vem aqui, tira este sapato."

Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão. Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido, que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta.

Agora sente-se e escute: eu te amo não diz tudo.

Todavia, quando tudo parece convergir para o que supomos o nada,
 eis que a vida ressurge, triunfante e bela!
Novas folhas, novas flores, na infinita benção do recomeço!

(Chico Xavier)

 
Aqui só existe o "BEM". 
Se você me deseja o mal, eu te desejo "AMOR". 
Que o amor te salve, que o amor te cure.
 
"Eu tenho um caso de amor com a vida!"
(Rubem Alves) 
Sempre é preciso saber
quando uma etapa chega ao final.

Se insistirmos em permanecer nela
mais do que o tempo necessário,
perdemos a alegria
e o sentido
das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos,
fechando portas,
terminando capítulos,
não importa o nome que damos.
O que importa é deixar no passado
os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedido do trabalho?
Terminou uma relação?
Deixou a casa dos pais?
Partiu para viver em outro país?
A amizade tão longamente cultivada
desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo
se perguntando por que isso aconteceu.
Pode dizer para si mesmo
que não dará mais um passo
enquanto não entender as razões
que levaram certas coisas,
que eram tão importantes e sólidas em sua vida,
serem subitamente transformadas em pó.

Mas tal atitude
será um desgaste imenso para todos:
seus pais, seu marido ou sua esposa,
seus amigos, seus filhos, sua irmã...
Todos estarão encerrando capítulos,
virando a folha,
seguindo adiante,
e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo
no presente e no passado,
nem mesmo quando tentamos
entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará:
não podemos ser eternamente meninos,
adolescentes tardios,
filhos que se sentem culpados
ou rancorosos com os pais,
amantes que revivem
noite e dia
uma ligação com quem já foi embora
e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam
e o melhor que fazemos
é deixar que elas realmente possam ir embora.

Por isso é tão importante
(por mais doloroso que seja!)
destruir recordações,
mudar de casa,
dar muitas coisas para orfanatos,
vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível
é uma manifestação do mundo invisível,
do que está acontecendo em nosso coração
e o desfazer-se de certas lembranças
significa também abrir espaço
para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora.
Soltar.
Desprender-se.
Ninguém está jogando
nesta vida com cartas marcadas.
Portanto, às vezes ganhamos e às vezes perdemos.

Não espere que devolvam algo,
não espere que reconheçam seu esforço,
que descubram seu gênio,
que entendam seu amor.

Pare de ligar sua televisão emocional
e assistir sempre ao mesmo programa,
que mostra como você sofreu com determinada perda:
isso o estará apenas envenenando
e nada mais.

Não há nada mais perigoso
que rompimentos amorosos que não são aceitos,
promessas de emprego
que não têm data marcada para começar,
decisões que sempre são adiadas
em nome do "momento ideal".

Antes de começar um capítulo novo
é preciso terminar o antigo:
diga a si mesmo que o que passou,
jamais voltará.

Lembre-se de que houve uma época
em que podia viver sem aquilo,
sem aquela pessoa...
Nada é insubstituível,
um hábito não é uma necessidade.

Pode parecer óbvio,
pode mesmo ser difícil,
mas é muito importante.

Encerrando ciclos.
Não por causa do orgulho,
por incapacidade, ou por soberba.
Mas porque simplesmente
aquilo já não se encaixa mais na sua vida.

Feche a porta,
mude o disco,
limpe a casa,
sacuda a poeira.

Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é...
TEMPERAMENTOS E AFINIDADES

O que é melhor para o relacionamento de um casal: que eles sejam iguais ou diferentes? Alguns apostam nos casais siameses: os dois corintianos, os dois petistas, os dois fumantes. Já outros preferem o antagonismo: ele Corinthians, ela Palmeiras; ele PT, ela PMDB; ele fumante, ela presidente da Associação de Combate ao Câncer de Pulmão.

Cada casal tem sua fórmula para dar certo, mas um pouco de equilíbrio ajuda a manter a estabilidade. O melhor parceiro é aquele que é bem diferente de nós e ao mesmo tempo muito parecido. Como? Diferente no temperamento, mas com mil afinidades.

Dois calmos vão pegar no sono muito rápido. Dois gulosos vão passar muito tempo no supermercado. Dois sedentários vão emburrecer na frente da tevê. Dois avarentos nunca terão um champanhe dentro da geladeira. Dois falantes jamais vão escutar um ao outro.

Temperamentos iguais se neutralizam. Temperamentos opostos é que provocam faísca. Ele é super responsável, paga as contas em dia e jamais ficou sem combustível. Ela, ao contrário, é zen. Sua música preferida é um mantra. Não sabe que dia é hoje, mas tem certeza que é abril. Brigas à vista? Que nada. Ela o acalma, ele a acelera, e os dois inventam o próprio ritmo. O que importa é que avançam na mesma direção.

Quando o projeto de vida é antagônico, aí é que a coisa complica. Ele adora o campo, odeia produtos industrializados e não perde o Globo Rural. Ela almoça e janta hamburger, tem horror a qualquer ser vivo com mais de duas patas e raspou suas economias para ver o show dos Rolling Stones em São Paulo, sua cidade modelo.
Ele odeia a instituição chamada família. Ela, ao contrário, não abre mão das macarronadas dominicais na casa da mãe. Ele não sobe num avião nem sob decreto, ela sonha em dar a volta ao mundo. Ele quer ter quatro filhos, ela ligou as trompas quando fez 18 anos. Ele é ativista político, faz doações para o partido e participa de sindicatos. Ela vota em quem estiver liderando nas pesquisas. Ele não admite televisão em casa, ela não admite menos de três: uma na sala, outra no quarto e uma de dez polegadas na cozinha. Pode dar certo? Pode, mas alguém vai ter que abrir mão dos seus sonhos.

Temperamentos diferentes provocam discussões contornáveis. Já a falta de afinidades pode reduzir um dos dois a mero coadjuvante da vida do outro. Alguém vai ter que ceder muito, e se não tiver talento para a submissão, vai sofrer.

Logo, não importa se ele chega sempre atrasado e você é a rainha da pontualidade, desde que ambos tenham a mesma visão de mundo e os mesmos valores. Esse é o prato principal de todo relacionamento. O resto é tempero.
Dos relacionamentos que vc já teve, quais foram as ocasiões em que verdadeiramente vc foi modificado para melhor?
Será que vc é a lembrança doida na vida de alguém? 
Será que vc já construiu cativeiros? 
Ou será que já viveu em algum?
Será que já idealizou demais as situações, as pessoas e por isso perdeu a oportunidade de encontrar situações e as pessoas certas?
Sejam quais forem as respostas, não tenha medo delas. 
Perguntar-se é uma maneira interessante de se descobrir como pessoa, pois as perguntas são pontes que nos favorecem travessias."
Relacionamentos

Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.

Detesto quando escuto aquela conversa:
- Ah, terminei o namoro...
- Nossa, estavam juntos há tanto tempo...
- Cinco anos.... que pena... acabou...
- é... não deu certo...

Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.

Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos essa coisa completa.

Às vezes ela é fiel, mas é devagar na cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é muito bonita, mas não é sensível.
Tudo junto, não vamos encontrar.

Perceba qual o aspecto mais importante para você e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro. Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.

E às vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona...
Acho que o beijo é importante... e se o beijo bate... se joga... se não bate... mais um Martini, por favor... e vá dar uma volta.

Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer.

Não brigue, não ligue, não dê pití. Se a pessoa tá com dúvidas, problema dela, cabe a você esperar... ou não.

Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto.

Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta. Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob pressão?

O legal é alguém que está com você, só por você. E vice-versa. Não fique com alguém por pena. Ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós.

Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.

Tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

Gostar dói. Muitas vezes você vai sentir raiva, ciúmes, ódio, frustração... Faz parte. Você convive com outro ser, um outro mundo, um outro universo.

E nem sempre as coisas são como você gostaria que fosse...

Na vida e no amor, não temos garantias.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear.
E nem todo sexo bom é para descartar... ou se apaixonar... ou se culpar...

Enfim...quem disse que ser adulto é fácil ????