Assim sou EU....

A menina de olhos castanhos, do cabelo comprido, do sorriso sincero, da risada esquisita, dos sonhos impossíveis, da esperança interminável, de insegurança constante, dos amigos perfeitos, do coração enorme.
Aquela que se apaixona, que se esquece dos erros, que se envergonha de tudo, que se sente sozinha, e que nunca desiste. A menina que precisa ser protegida, que chora por tudo, que morre de medo, que ama a vida, que se desespera, que aproveita cada segundo, que é romântica, que fica feliz com um abraço, que sonha demais, que pensa demais, que complica demais e que deseja apenas ser feliz!

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Te amo tanto que nem sei

Amor...

O amor, não são palavras que se dizem ao acaso e sem pensar, são outras que se sentem ao sorrir ao abraçar... 

Não há amor sem coragem e não há coragem sem amor. 

A falta de amor e a maior de todas as pobrezas. 

Amei fui infeliz, jurei nunca mais amar mas os teus olhos fizeram-me quebrar esse juramento!

O meu maior sonho e trazer-te para a minha realidade.

Uma dor rompeu no meu peito não havia qualquer jeito. Depois de correr toda a cidade descobri que a dor era a saudade!!!

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Chiclete Com Banana - Não Vou Chorar

Odiar todas as rosas porque uma te espetou.... 

Entregar todos os teus sonhos porque um deles não se realizou...

Perder a fé em todas as orações porque numa não foste atendido...

Desistir de todos os esforços porque um deles fracassou...

É LOUCURA

Condenar todas as amizades porque uma te traiu...

Descrer de todo amor porque um deles te foi infiel...

É LOUCURA

Jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo.

Lembrando que sempre há uma outra chance... Uma outra amizade... Um outro amor... Uma nova força... É só ser perseverante e procurar ser mais feliz a cada dia.

Quantas vezes...

Quantas vezes nós pensamos em desistir, deixar de lado, o ideal e os sonhos;
Quantas vezes batemos em retirada, com o coração amargurado pela injustiça;
Quantas vezes sentimos o peso da responsabilidade, sem ter com quem dividir;
Quantas vezes sentimos solidão, mesmo cercado de pessoas;
Quantas vezes falamos, sem sermos notados;
Quantas vezes lutamos por uma causa perdida;
Quantas vezes voltamos para casa com a sensação de derrota;
Quanta vezes aquela lágrima, teima em cair, justamente na hora em que precisamos parecer fortes;
Quantas vezes pedimos a Deus um pouco de força, um pouco de luz;
E a resposta vem, seja lá como for, um sorriso, um olhar cúmplice,
Um cartãozinho, um bilhete, um gesto de amor;
E a gente insiste;
Insisti em prosseguir, em acreditar, em transformar, em dividir, em estar, em ser;
E Deus insiste em nos abençoar, em nos mostrar o caminho:
Aquele mais difícil, mais complicado, mais bonito.
E a gente insiste em seguir, por que tem uma missão,
Ser Feliz e Fazer as pessoas Felizes !

Até o Fim...

Quem tem amigos, tem tudo...

Ontem eu pude perceber que quem tem amigos, tem tudo nessa vida...
O verdadeiro amigo te levanta, não te deixa só, o verdadeiro amigo lhe estende a mão quando você está nas piores situações...
E ontem eu realmente pude ver que tenho verdadeiros amigos...
Eu estava prestes a sair da faculdade, por não concordar com opiniões, e até mesmo por atitudes da instituição...
Mais quando em sala, começamos um debate... em que a única prejudicada seria eu...
Meus amigos se rebelaram também... Eles até poderiam sair prejudicados... mais não me deixaram nessa sozinha...
Como é bom ter o carinho e a consideração de muitos...
Estou aqui pra agradecer todos vocês...
Hoje me sinto disposta... E hoje vejo, que tudo na vida acontece quando você quer que as coisas aconteçam...
E em relação a outras coisas que também estava  passando na minha vida, diante desse fato tirei várias lições...
Eu sempre lutei pelos meus objetivos, pelos meus ideiais... E sempre defendi minhas ideias...
Claro que sempre fui humilde também para pedir, e para reconhecer os meus erros... Até mesmo pedir desculpas... E dizer que estava errada...
Mais nunca podemos deixar de lutar pelo que acreditamos... 

As vezes desistimos sim, paramos no meio do caminho, mais não foi por não tentar... Mais por perceber que não valia a pena!!!
Mais uma vez obrigada a todos... Vocês não imaginam  o quanto me fazem bem...
Beijossssssssssssssss....

terça-feira, 18 de maio de 2010

Dueto

Eu, antônimo de mim
Fadado a ser só eu
Pro resto do meu fim
Eu encontro você
Disposto a um sim
Gratuito como deus
Cifrado enfim

Eu, que contei os passos
Por onde andei
A te procuar
Eu, que vivi o tédio
E grito apaguei
Esqueci de amar

Hoje, sonho de fato
Sempre em dueto
Eterno contrato
Na mesa uma vela
E dois pratos
Na dúvida uma peça
Em dois atos

Disfarçando passo a passo
O pano que esconde o meu espaço

Na cama duas pernas e um verso se entrelaçam
Quatro mãos em duelo se abraçam

Na cama duas pernas e um verso se entrelaçam
Quatro mãos em duelo se abraçam

Dueto- Banda Matiz
...
Eu que procurava no sol o verdadeiro sentido da vida. Não que fosse dono do dia ou simplesmente o subestimasse, mas no sentido real das coisas poderia ser visto por todos e flutuaria de modo a mostrar minhas belezas a pouco tempo escondidas. O sol me fazia crescer em todos os aspectos, digo aspectos no sentido amplo da palavra. Enquanto minhas amigas deliravam curtos raios, eu convencido a ter mais de um desejava que todos fossem em direção a mim e me tornassem cada vez maior e mais bonito. Na realidade não desejava que fossem mais feias do que eu, muito menos mais frágeis. A natureza que me dera inigualável beleza não hesitou em me dar os melhores raios e estes são os que mais me entendem fazendo com que a cada manhã tenha coragem de sair do mundo dos que tem medo e ir em direção ao dos que nada temem se não aquilo que desconhecem. De dia tudo flui melhor e tenho coragem de superar meus obstáculos e tentar ver de modo a ajudar quem de mim precisar. Não que eu não goste da noite. Mas ela esconde meus raios, e sem eles nada sou. Sem eles tenho medo e volto para meu mundo. Ninguém mais me vê e minha beleza é escondida. Parece que perco minhas forças e de repente tudo o que construo em horas desmorona em poucos segundos sendo cobertos por camadas de interrogações. Á noite perco a coragem que ao dia tenho e fico só perante todos. Porém com o tempo os dias deixaram de existir e o sol não mais apareceu. Nunca senti maior dor. Agora ficaria pra sempre escondido sem ter quem me apoiassem a de novo aparecer. Ficaria no mundo da submissão sem ter palavras para questionar e sequer perguntas a serem respondidas. Aquele que um dia me apoiou e me fez acreditar que com força tudo se consegue deixou de existir e eu fiquei aqui sozinho, sem ninguém. Mas não me dei conta de que dentro de mim mesmo havia um potencial enorme de descoberta da minha verdadeira razão de ser. Não me dei conta de que minhas próprias raízes me sustentavam e agora poderiam fazer o papel antes feito pelo sol. Eu não acreditava em mim e estava apoiado nos outros, em alheias opiniões que poderiam nem ser verdadeiras e no momento em que caíram, também caí. Sorte a minha poder ter acordado no momento certo e a partir de então depositar mais confiança nos meus atos, na minha vida.
As vezes escrevo pouco, mais me encontro ne alguns pensamentos alheios...
Talvez não exatamente da forma que as pessoas colocam suas palavras, mais pela forma de elas olharem o mundo...
Uma vez uma pessoa falou: Eu pinto meu mundo da cor que eu quero que ele seja... Bela expressão...
Bonita expressão, quando esse mundo pode estar azul, laranja, amarelo...
Mais expressão triste, quando esse mundo pode estar cinza, ou até mesmo escuro, pelas peças que o destino nos obriga a passar...
Mais como sabemos que o mundo nunca vai ser totalmente cor de rosa, nos adpatamos a vive-lo da forma, ou da maneira que ele é exposto a nós...
Meus dias  estão basicamente iguais... Na verdade acho que estou disperdiçando cada minuto...
Sem tesão pra várias coisas... Ando totalmente desligada... Não vejo beleza nem em uma rosa, ando nas ruas, e não dou nem um se quer bom dia... chego no serviço, faço todo meu trabalho mais sem disposição alguma, vou pra faculdade apenas por a presença diária... Pois meu pensamentofica vagando... Minha mente tenta buscar soluções, respostas... Mais não saio de um questionamento inútil... 
Ontem foi um dia... Dia bem difícil...
Hoje... Estou apenas vivendo...
Amanhã... Há... Quem sabe se o amanhã não me surpreenda... Quem sabe o amanhã não seja diferente...
E tudo passe a ter um sentido...
Sei que tudo é um pouco difícíl... Mais sempre vi as coisas com muita simplicidade...
Viver... essa palavra é um pouco complexa, mais não é tão complicada quando queremos, quando temos ancia por ela...
Acendi um incenso, e estou trabalhando sozinha... Nada melhor que estar sozinha... Rsss...
Amanhã talvez veja tudo por um ângulo diferente...
Mais só amanha...
E pra finalizar...
Quem disse que tudo nessa vida é perfeito???

Sobre o nada...

Eu acho lindo chegar no orkut da pessoa e não ter nada escrito, nada de fotos, nada de comunidades, nada de vídeos.
Apenas o nome, apenas a foto linda do perfil, apenas quatrocentos amigos e nada de recados.
Me bate aquela curiosidade, aquela vontade de saber mais.
Eu acho lindo quando a pessoa faz tudo parecer tão simples. Nada de joguinhos, nada de conversa demais, nada de enrolação.
Apenas diz o que importa, o que interessa e simplesmente vai embora.
Me bate uma ansiedade, uma vontade de desvendar aquelas poucas palavras, aqueles gestos.
Eu acho lindo chegar na casa da pessoa e encontrar várias almofadas, alguns banquinhos, uma varanda, um jardim. Nada de espaço sobrando, nada de objetos inúteis, nada de quadros estranhos nas paredes.
Apenas o aconchego, a música no ar, o sol entrando pela janela.
Me bate uma tranquilidade, uma vontade de morar ali.
Eu acho lindo quando a pessoa acaba de sair do banho, de toalha. Nada de acessórios, nada de roupas, nada de calçados.
Apenas a cara lavada, o cabelo molhado e aquele jeitinho natural de ser, aquele cheirinho de sabonete.
Me bate uma calmaria, uma vontade de ficar perto.
Eu acho lindo quando a pessoa tem o dom de adivinhar o que você quer, o que você sente. E antes mesmo de você dizer, ela já disse, antes de você fazer, ela já fez. Nada de explicações, nada de querer fugir.
Apenas o momento, a companhia, o carinho.
Me bate a paixão, o desejo, o prazer.
Eu acho lindo quando se chega perto do amor e não tem nada escrito e nada dito.
Apenas o sentimento e a certeza de que é amado. Não importa como, quando, onde.
Me bate...

* Porque conhecer as coisas como são, é melhor do que tentar vê-las como parecem.

O fechar dos olhos


E sabe-se lá quando teria coragem de sair daquele lugar. Não que fosse o seu lugar preferido, embora muitas vezes o tivesse como seu maior esconderijo quando o mundo parecia querer sumir e evaporar. Lá estava suas maiores aliadas juntas de outras que insistiam em querer ser suas amigas, desviando seus caminhos para além daqueles que ela queria seguir, mas que não tinha coragem. E nos dias escuros, sua calmaria era encontrada sutilmente quando apenas fechava os olhos e lembrava de suas pequenas lembranças, simples que tornavam-na um pouco melhor. Era lá que todos os seus maiores sentimentos ficavam guardados e os maiores medos insistiam em atormentá-la quando a confiança já não tinha mais forças para voltar, porém no fundo estava apenas escondida esperando por ser encontrada. Quando enfim deixava-o, parecia que seu mundo mudava, e tudo o que sonhava perdia totalmente o sentido. O sentido tinha seu verdadeiro significado quando estava lá, onde tudo parecia ser perfeito e onde as coisas seriam mais fáceis de serem resolvidas. Talvez por isso sua cisma por ele só aumentava e querer deixá-lo já não mais fazia parte de seus planos. As gotas da chuva nada mais eram que apenas uma lembrança do mundo real, quando sua consciência falava mais alto e quando seu instinto era mais do que parecia ser. Embora chorasse muito por ainda tê-los, sua importância era ainda sentida. Ah, como o tempo passava e sua vida ficava cada vez mais submersa naquele lugar com todos aqueles sonhos. Como sentia-se melhor quando encontrava com todos que amava e quando com eles viajava para lugares que iam além do que poderiam ser. Naquele lugar tudo poderia acontecer e tudo poderia fazer, seu fascino vinha daí, quando o tédio tomava conta de si fazendo com que ela fosse envolta pelo espírito da aventura. Lembro quando ela delirava imersa nos seus maiores sonhos e seus sentimentos insistiam em sair daquele ambiente fechado que é chamado de coração. Mas não poderia imaginar que sua ganância por estar nele seria tão grande ao ponto de fechar os olhos e nunca mais abri-los. Como gostava de estar aonde sempre queria estar, como tudo ali era tranqüilo, esconderijo de todas as mágoas que guardava pra si. Seus olhos nada viam, era o fechar dos olhos, seu mundo, a imaginação.

Castelos de areia

Era um belo dia de Sol. A data exata, não se sabe. Mas havia Sol, mar, areia e sonhos. E aquela garota. Sentada à beira d’água, olhando para a imensidão azul que se estendia à sua frente.

Após longos momentos de reflexão, ela se levantou e, com movimentos delicados e até mesmo tímidos, começou a procurar uma parte mais firme no areal. Encontrando, arranjou um lugar, sentou-se e começou a cavar. A areia que entrava debaixo da unha parecia não incomodá-la enquanto se lançava de corpo e alma àquela importante tarefa. Com esforço, habilidade e determinação, foi cavando cada vez mais fundo, até encontrar areia úmida. Tirando-a dali, começou a erguer uma torre próxima àquele buraco. Enquanto isso, o tempo nem sequer parecia passar.

A parte da construção da torre parecia ser a mais empolgante. Podia se notar um brilho diferente nos olhos daquela garota, ao moldar e esculpir aquele pedaço de um castelo. Obviamente, cavar um buraco nunca é algo muito animador. Talvez fosse o fato de começar a enxergar aquilo que apenas visualizara em sua mente que a fazia sorrir daquela maneira misteriosa. Os minutos corriam, mas a sombra do sorriso permanecia em sua face. E logo já não era apenas uma, mas duas torres, bem erguidas e belamente adornadas, com toda espécie de conchas que ela, surpreendentemente, encontrara.

Em poucas horas, já havia ali uma bela obra de arte, um castelo digno de uma princesa. Digno da princesa que o construíra tão dedicadamente. Apesar do tempo consumido, ela sabia que também era necessário construir um fosso, para qualquer eventualidade. Um ataque das ondas, talvez. Até então, o buraco tinha servido para impedir que a água chegasse ao castelo duas vezes, mas já ameaçava desmoronar. Era hora de proteger seu sonho tornado em realidade.

Mas, antes que o fosso fosse concluído, veio a maior onda daquela tarde, que cobriu a garota e escorreu seu árduo trabalho de todo um dia para bem longe, de volta para o mar. Era difícil enteder por que a princesa não caíra em prantos ao contemplar aquela massa disforme que há apenas um piscar de olhos ainda era o belo e majestoso fruto de sua perseverança. Talvez ela tivesse acordado. O Sol já se punha.

O tempo de deixar as brincadeiras na praia de lado havia chegado. Era tempo de construir castelos de verdade.

Eu agora sou a onda que está destruíndo os castelos de areia que eu mesma montei – aqueles sonhos secretos e de estimação que guardei a sete chaves no mais profundo do meu coração.


Talvez tenha chegado a hora de construir castelos de verdade, mas isso não significa que me esquecerei dos maravilhosos dias que passei sentada na praia, construindo essas frágeis obras-primas…

                                                        

Pés Cansados




"Fiz mais do que posso
Vi mais do que agüento
E a areia dos meus olhos é a mesma
Que acolheu minhas pegadas
Depois de tanto caminhar
Depois de quase desistir
Os mesmos pés cansados voltam pra você.
Pra você.
Eu lutei contra tudo
Eu fugi do que era seguro
Descobri que é possível viver só
Mas num mundo sem verdade."

Aqui ...

FOTOGRAFIA




SE EU PODESSE TRANSFORMAR EM VIDA, UM SEGUNDO APENAS MEU DESEJO...
VOCÊ SABERIA A FALTA QUE ME FAZ...

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Há Sempre Alguém

O mundo inteiro está cheio de pessoas.
Há pessoas caladas que precisam de alguém para conversar.
Há pessoas tristes que precisam de alguém que as conforte.
Há pessoas tímidas que precisam de alguém que as ajude vencer a timidez.
Há pessoas sozinhas que precisam de alguém para brincar.
Há pessoas com medo que precisam de alguém para lhes dar a mão.
Há pessoas fortes que precisam de alguém que as faça pensar na melhor maneira de usarem a sua força.
Há pessoas habilidosas que precisam de alguém para ajudar a descobrir a melhor maneira de usarem a sua habilidade.
Há pessoas que julgam que não sabem fazer nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir o quanto sabem fazer.
Há pessoas apressadas que precisam de alguém para lhes mostrar tudo o que não tem tempo para ver.
Há pessoas impulsivas que precisam de alguém que as ajude a não magoar os outros.
Há pessoas que se sentem de fora e precisam de alguém que lhes mostre o caminho de entrada.
Há pessoas que dizem que não servem para nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir como são importantes.
Precisam de alguém Talvez de ti ...

Não se Deixe Soterrar (Parábola do Cavalo)

Conta-se que um fazendeiro, que lutava com muitas dificuldades, possuía alguns cavalos para ajudar no trabalho de sua fazenda.

Um dia, o capataz lhe trouxe a notícia que um de seus cavalos havia caído num velho poço abandonado.

O buraco era muito fundo e seria difícil tirar o animal de lá. O fazendeiro avaliou a situação e certificou-se de que o cavalo estava vivo. Mas pela dificuldade e o alto custo para retirá-lo do fundo do poço, decidiu que não valia a pena investir no resgate.

Chamou o capataz e ordenou que sacrificasse o animal soterrando-o ali mesmo. O capataz chamou alguns empregados e orientou-os para que jogassem terra sobre o cavalo até que o encobrissem totalmente e o poço não oferecesse mais perigo aos outros animais.

No entanto, na medida que a terra caía sobre seu dorso, o cavalo se sacudia e a derrubava no chão e ia pisando sobre ela.

Logo os homens perceberam que o animal não se deixava soterrar, mas, ao contrário, estava subindo à medida que a terra caía, até que , finalmente, conseguiu sair...".

Muitas vezes nós nos sentimos como se estivéssemos no fundo do poço e, de quebra, ainda temos a impressão de que estão tentando nos soterrar para sempre. É como se o mundo jogasse sobre nós a terra da incompreensão, da falta de oportunidade, da desvalorização, do desprezo e da indiferença. Nesses momentos difíceis, é importante que lembremos da lição profunda da história do cavalo e façamos a nossa parte para sair da dificuldade.

Afinal, se permitimos chegar ao fundo do poço, só nos restam duas opções:

Ou nos servimos dele como ponto de apoio para o impulso que nos levará ao topo; - Ou nos deixamos ficar ali até que a morte nos encontre. É importante que, se estamos nos sentindo soterrar, sacudamos a terra e a aproveitemos para subir.
Ademais, em todas as situações difíceis que enfrentamos na vida, temos o apoio incondicional de Deus, do qual podemos nos aproximar através da oração.

O desejo

O ser humano é um eterno insatisfeito, sempre desejando tudo em função do outro. Fico pensando na minha própria constante insatisfação a cerca da vida, como se nada melhor pudesse acontecer, não posso concordar com Freud, porque sou humana e nenhum humano pode admitir facilmente que sua vida será sempre uma falta. Agente quer viver cheio e completo, mas é verdade que quando alcançamos um desejo, passamos a almejar outro. A felicidade é inalcansável, podemos viver momentos alegres, mas nunca estamos completamente felizes, realmente sempre falta algo, material ou imaterial.
 
Tenho me sentido podada, como se uma das asas me fosse arrancada, me impedindo de voar, se é que algum dia eu voei na posse das duas asas. Sinto me como um passarinho que caiu do ninho e está perdido, sozinho e com fome. Fome de vida, de amor, de afeto, fome... não é do alimento que nutre o corpo mas do alimento que nutre a alma.
 
Olho em volta e vejo pessoas tão frias, tão egoístas, pessoas ridículas que mendigam atenção e que são capazes de ferir, magoar o próximo para se sobressair ou por instinto de defesa. Eu, às vezes, me sinto mais uma dessas pessoas ridículas no mundo, incapaz de alimentar qualquer pequeno pássaro que caiu do ninho.
Estou aqui, falando de pássaros caídos, justo eu que tenho medo desses bichos com penas, deve existir dentro de cada um, um pássaro, com penas, e eu devo temer o meu próprio pássaro, sempre cortanto suas asas e o impedindo de voar. Aprisionando ele na gaiola da minha alma, se bem que a alma não pode ter gaiolas. Talvez esteja preso naquilo que Freud chama de inconsciente.
 
O que desejo? de verdade? já não sei, porque o que adianta desejar se sempre me faltará algo? talvez eu quisesse ter as duas asas e voar, livremente, pelos lugares mais lindos da terra. Mas não me contentaria em ter apenas as duas asas e voar, do que adiantaria contemplar o mundo e suas belezas sozinha? Eis ai a insatisfação, precisamos sempre de uma outra pessoa, que esteja ao nosso lado e que possa contemplar ao nosso lado as belezas da terra, que possa sentir a mesma brisa, o mesmo perfume, sentir o calor das mesmas estações.
 
Não quero ser sempre o pássaro que caiu do ninho, ou ser aquela que aprisiona o pássaro. Quero voar livre e acompanhada. Sentir a vida no vento que toca minha pele. Desejo o desejo do outro, o desejo de estar voando feliz, por estar ao meu lado. Desejo ser alimento e ser alimentada. Desejo o amor, que é o alimento da alma.

Que amor é esse

Da gota

Certo dia, a floresta pega fogo – e os animais saem correndo, em busca de um lugar. Enquanto foge, a macaca nota um passarinho voando em direção às chamas.
“O que você está fazendo?”, pergunta a macaca. “Não vê que a floresta incendiou-se?”
“Sim’, responde o passarinho. “Mas estou levando algumas gotas de água no meu bico, para apagar o fogo”.
A macaca ri. “Passarinho burro e convencido”, diz ela. “Como você pode apagar aquele fogo com algumas gotas de água?”
“Sei que não posso”, responde o passarinho. “Mas, pelo menos, estou fazendo a minha. Se todos fizessem, conseguiríamos dominar as chamas”.
Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, que se sintam humildes. É assim que as espigas sem grãos erguem desdenhosamente a cabeça para o Céu, enquanto que as cheias as baixam para a terra, sua mãe.

Por Trás Da Chuva

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Quem é cruel? A vida?
Não seremos nós mesmos os donos de nossas próprias vidas? não seremos nós mesmos responsáveis pelas nossas escolhas?
Cruel, a vida?
Cruéis são os nossos pensamentos torturantes, criados por nós mesmos.
Somos o nosso próprio vilão e o nosso próprio mocinho, lutando sempre por verdades que são nossos próprios devaneios. A vida de cada um se assemelha à um barco, somos o capitão, donos do leme da embarcação, sabemos onde queremos chegar, em que porto queremos atracar, só não sabemos o que nos espera no infinito mar, nas tempestadades necessitamos punho forte, afim de manter o leme e não virarmos o barco nas ondas do mar, necessitamos de uma bússola que nos mostre norte a fim de não ficar a deriva, perdidos no meio do nada, sem saber o caminho a tomar.
Cruel é quem pensa que a tempestade é o fim, é a tragédia na vida, no mar. Cruel é quem não acredita na sua própria força, cruel é quem perde a bússola e culpa o mal tempo, ficando a deriva no mar.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Leão com Aquário

Opostos nas suas prioridades da vida, mas semelhantes na força, orgulho, e capacidade de lealdade, os dois fazem um casal poderoso. O Aquário tem os olhos no futuro e no quadro geral, e está preocupado com o bem-estar do maior grupo. O Leão é ego - expressivo, e está mais preocupado com a realização criativa individual.

O Aquário pode ajudar o Leão a estar mais consciente do mundo e na necessidade por objectividade, enquanto o Leão pode ajudar o Aquário a dar mais tempo ao desenvolvimento do ego e relaxar bastante para desfrutar da vida em vez de analisar tudo a todo o tempo.

Mas tentem não ficar teimosos quando vocês discordam. Ambos são capazes de criar o tipo de becos sem saída que fazem as disputas durarem eternamente, porque nenhum de vocês dará a mão a torcer ou aceitará um ponto de vista diferente do próprio. 

Leão é um romântico no fundo e pode ser ofendido facilmente pelo distanciamento do Aquário. O Aquário é no fundo um racionalista e pode ser irritado facilmente pelas demandas de Leão por atenção. 

Façam um esforço especial para entender as necessidades emocionais do outro, e estejam sempre abertos sobre vocês próprios. Moderem os acessos de raiva e recusas pedregosas, pois não são um modo útil de solucionar uma discussão.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

SE O AMANHÃ NÃO VIER

Se eu soubesse que essa seria a última vez que eu veria você dormir

Eu aconchegaria você mais apertado,

E rogaria ao Senhor que protegesse você.

Se eu soubesse que essa seria a última vez que veria você sair pela porta,

Eu abraçaria, beijaria você, e chamaria você de volta,

Para abraçar e beijar uma vez mais.

Se eu soubesse que essa seria a última vez que ouviria sua voz em oração,

Eu filmaria cada gesto, cada palavra sua,

Para que eu pudesse ver e ouvir de novo, dia após dia.

Se eu soubesse que essa seria a última vez,

Eu gastaria um minuto extra ou dois, para parar e dizer:

"EU TE AMO",

ao invés de assumir que você já sabe disso.

Se eu soubesse que essa seria a última vez,

Eu estaria ao seu lado, partilhando do seu dia, ao invés de pensar:

"Bem, eu tenho certeza que outras oportunidades virão,

então eu posso deixar passar esse dia".

É claro" que haverá um amanhã para se fazer uma revisão,

E nós teríamos uma segunda chance para fazer as coisas da maneira correta.

"É claro" que haverá um outro dia para dizermos um ao outro:

"EU TE AMO",

E certamente haverá uma nova chance de dizermos um para o outro:

"Posso te ajudar em alguma coisa?"

Mas no caso de eu estar errado, e hoje ser o último dia que temos,

Eu gostaria de dizer O QUANTO EU AMO VOCÊ,

E espero que nunca nos esqueçamos disso.

O dia de amanhã não está prometido para ninguém, jovem ou velho,

E hoje pode ser sua última chance de segurar bem apertado,

a pessoa que você ama. Se você está esperando pelo amanhã,

porque não fazer hoje?

Porque se o amanhã não vier, você com certeza se arrependerá pelo resto de sua vida,

De não ter gasto aquele tempo extra num sorriso, num abraço, num beijo,

Porque você estava "muito ocupado" para dar para aquela pessoa,

aquilo que acabou sendo o último desejo que ela queria.

Então, abrace o seu amado, a sua amada hoje. Bem apertado.

Sussurre nos seus ouvidos, dizendo,

O quanto o ama e o quanto o quer junto de você.

Gaste um tempo para dizer:

"Me desculpe", "Por favor", "Me perdoe", "Obrigado", ou ainda:

"Não foi nada", "Está tudo bem".

Porque, se o amanhã jamais chegar, você não terá que se arrepender pelo dia de hoje.


Este texto foi anexado no mural de comunicação interna da United Airlines, um dia após o atentado terrorista, ao World Trade Center pelo marido de uma das aeromoças mortas.

E se...


E se, na verdade, não importa o que você faz e sim como você faz, seja lá o que for? 
Como isso mudaria o que você decidiu fazer com a sua vida? 
E se você pudesse ser mais presente e ter uma atitude mais acolhedora com cada pessoa que encontrasse; e se em vez de estar fazendo um trabalho que considera importante, estivesse trabalhando como caixa de uma pequena loja? 
Como isso mudaria o modo como você quer passar seu precioso tempo neste planeta? 
E caso sua contribuição para o mundo e a conquista de sua felicidade não dependam da descoberta de um novo método para orar, nem de ler o livro certo ou comparecer ao seminário apropriado, e sim de você realmente ver e apreciar profundamente a si mesmo e ao mundo como eles são neste momento? 
Como isso afetaria seu crescimento espiritual? 
E se não houver necessidade de mudar, de se transformar numa pessoa mais bondosa, mais presente, mais amorosa ou mais sábia? 
Como isso afetaria todos os aspectos da sua vida em que você está sempre procurando ser melhor? 
E se a tarefa for simplesmente desabrochar, se tornar quem você realmente é (...) uma pessoa capaz de viver plenamente e de estar apaixonadamente presente? 
E se quem você é essencialmente agora for exatamente o que você será sempre? E se a essência de quem você é e sempre foi for suficiente? 
E se a questão não for: Por que é tão raro eu ser a pessoa que quero ser, e sim: por que é tão raro eu querer ser a pessoa que realmente sou? 
E se o fato de nos tornarmos quem realmente somos não acontecer através do esforço e da tentativa, e sim por reconhecermos e aceitarmos as pessoas, os lugares e as experiências que nos oferecem o calor do estímulo de que precisamos para desabrochar? 
E se você soubesse que o impulso para agir de uma maneira que irá criar beleza no mundo surgirá bem no seu íntimo, e servirá de orientação, sempre que você simplesmente prestar atenção e esperar? 
Você decidiria apenas se soltar e dançar?

O mundo inteiro está cheio de pessoas.

Há pessoas caladas
que precisam de alguém para conversar.

Há pessoas tristes
que precisam de alguém que as conforte.

Há pessoas tímidas
que precisam de alguém que as ajude vencer a timidez.

Há pessoas sozinhas
que precisam de alguém para brincar.

Há pessoas com medo
que precisam de alguém para lhes dar a mão.

Há pessoas fortes
que precisam de alguém que as faça pensar
na melhor maneira de usarem a sua força.

Há pessoas habilidosas
que precisam de alguém para ajudar a descobrir
a melhor maneira de usarem a sua habilidade.

                                               Há pessoas que julgam
                            que não sabem fazer nada e precisam de alguém
                              que as ajude a descobrir o quanto sabem fazer.

                                              Há pessoas apressadas
                              que precisam de alguém para lhes mostrar
                                      tudo o que não tem tempo para ver.
                                              
                                              Há pessoas impulsivas
                     que precisam de alguém que as ajude a não magoar os outros.
                                      
                                           Há pessoas que se sentem de fora
                       e precisam de alguém que lhes mostre o caminho de entrada.
                                                 
                                                  Há pessoas que dizem
                           que não servem para nada e precisam de alguém

                             que as ajude a descobrir como são importantes.

                                                    Precisam de alguém

                                                          Talvez de ti ...

A Semana é...


Para um preso, menos 7 dias
Para os felizes, 7 motivos
Para os tristes, mais 7 dias
Para a esperança, 7 novas manhãs
Para a insônia, 7 longas noites
Para os sozinhos, 7 chances
Para os ausentes, 7 culpas
Para os empresários, 25% do mês
Para os economistas, 0,019 do ano
Para o pessimista, 7 riscos
Para o otimista, 7 oportunidades

Para a terra, 7 voltas
Para cumprir o prazo, pouco
Para criar o mundo, o suficiente
Para uma gripe, a cura
Para a história, nada
Para a vida....Tudo!
Faça de cada dia desta semana um dia especial!

Tenha uma excelente semana...
ou sete dias maravilhosos...

Depende de você!

Aproveite...


Aproveite todos os momentos que você tem.
E aproveite-os mais se você tem alguém especial para compartilhar,
especial o suficiente para passar seu tempo....
e lembre-se que o tempo não espera ninguém.

Portanto, pare de esperar até que você termine a faculdade;
até que você volte para a faculdade;
até que você perca 5 quilos;
até que você ganhe 5 quilos;
até que você tenha tido filhos;
até que seus filhos tenham saído de casa;
até que você se case; até que você se divorcie;
até sexta à noite;
até segunda de manhã;
até que você tenha comprado um carro ou uma casa nova;
até que seu carro ou sua casa tenham sido pagos;
até o próximo verão,
primavera, outono, inverno;
até que você esteja aposentado;
até que a sua música toque;
até que você tenha terminado seu drink;
até que você esteja sóbrio de novo;
até que você morra,
e decida que não há hora melhor
para ser feliz do que AGORA MESMO.....

Felicidade é uma viagem, não um destino...

O tempo


A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.

Vitória


Vencer os outros
não chega a ser
uma grande vitória.
Vitorioso é aquele que consegue
vencer a si mesmo combatendo seus vícios e controlando suas paixões.
A vitória sobre nós mesmos é muito mais difícil.
Ela requer mais coragem mais disciplina e mais decisão.
Se você não conseguir na primeira vez, tente de novo.
O simples fato de tentar de novo já será sua primeira vitória.

Quem Sabe Somar Sabe Dividir


Somar é a primeira operação matemática que se aprende, a que temos mais facilidade e que gostamos mais.
Primeiro agente gosta de somar várias vezes palitos e giz, depois brinquedos e roupas da moda, depois somar dinheiro, depois somar carros e casas, e sempre somar alegria e felicidade.
Isto já é multiplicação, que também é fácil de aprender, é só somar várias vezes a mesma coisa.
A Segunda operação que aprendemos é a subtração.
Aí começa a ficar estranho.
Principalmente quando tem que pedir emprestado na casa do vizinho, digo, casa decimal ao lado. Ninguém gosta mais de diminuir do que somar.
Quando chega na divisão é quase um desespero, ainda mais quando sobra um resto.
É que ninguém entende aonde ou pra quem vai ficar o resto.
Até no cotidiano ninguém gosta de dividir nada.
A dificuldade no aprendizado não parece à toa, o homem rejeita essa prática.
Quando o homem aprender a dividir corretamente e saber onde deve ficar o resto, entenderá que é o mesmo que somar para alguns, mantendo a quantidade de outros, sem necessariamente subtrair de alguém, ou seja, é o mesmo que somar igual para todos; entenderá também que somando os restos teremos mais um inteiro divisível, fazendo outros felizes.
O resultado final também é uma soma, a soma da felicidade geral.
Poderíamos até chamar esta operação de soma distribuída.
Com esta visão, com certeza a matemática daria mais resultados, talvez fosse dispensável aprender contas de dividir e os homens continuariam felizes a somar palitos, brinquedos, dinheiros, carros, casas e felicidade, porém não somente para si.
Quem sabe?

Recomeçar


Sempre é tempo de recomeçar.
Em qualquer situação podemos abrir novas portas, conhecer novos lugares, novas pessoas, ter outros sonhos.
Renovar o nosso compromisso com a vida e assim, renascer para a vida e alcançar a felicidade.
Não importa quem te feriu, o importante é que você ficou.
Não interessa o que te faltou, tudo pode ser conquistado.
Não se ligue em quem te traiu, você foi fiel.
Não se lamente por quem se foi, cada um tem seu tempo.
Não reclame da dor, ela é a conselheira que nos chama de volta ao caminho.
Não se espante com as pessoas, cada um carrega dentro de si, dores e marcas que alteram o seu comportamento, ora estamos felizes e transbordamos de alegria e paz, ora estamos melancólicos e só queremos ficar sozinhos...
O mundo está cheio de novas oportunidades, basta olhar para a terra depois da chuva. Veja quantas plantinhas estão surgindo, como o verde se espalha mais bonito e forte depois da tempestade.
As portas se abrem para os que não tem medo de enfrentar as adversidades da vida, para os que caíram, mas se levantam com o brilho de vitória nos olhos.
Todo o caminho tem duas mãos, uma que seguimos ainda com passos inseguros, com medo, porque não sabemos ainda o que vamos encontrar lá na frente, na volta, mesmo derrotados, já sabemos o que tem no caminho, e quando um dia, resolvemos enfrentar os nossos medos e fazer essa viagem novamente, somos mais fortes, nossos passos são mais firmes, já sabemos onde e como chegar ao destino, o destino é a vitória, o seu destino é ser feliz, eu creio nisso, e você?
Você está pronto para recomeçar?
O caminho está a tua espera, pé na estrada, coloque um sonho na alma, fé no coração e esperança na mochila, a vida se enche de novidades para os que se aventuram na viagem que conduz a verdadeira liberdade.

Siga em frente...

 
Não percas a tua fé entre as sombras do mundo.
Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue
para a frente, erguendo-a por luz celeste, acima
de ti mesmo. 
Crê e trabalha.
Esforça-te no bem e espera com paciência.
Tudo passa e tudo se renova na terra,
mas o que vem do céu permanecerá.
De todos os infelizes os mais desditosos
são os que perderam a confiança em Deus e
em si mesmo, porque o maior infortúnio é
sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo.
Eleva, pois, o teu olhar e caminha.
Luta e serve. 
Aprende e adianta-te.
Brilha a alvorada além da noite.
Hoje, é possível que a tempestade te amarfanhe
o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te
com a aflição ou ameaçando-te com a morte...
Não te esqueças, porém, de que amanhã será
outro dia.

O preço da beleza


Um artesão está na feira vendendo vasos. Uma mulher se aproxima, e olha a  mercadoria. Algumas peças estão sem qualquer desenho, outras foram decoradas com todo cuidado.
A mulher pergunta o preço dos vasos. Para sua surpresa, descobre que todos custam a mesma coisa.
“Como o vaso decorado pode custar o mesmo que um simples?”, pergunta. “Por que cobrar igual por um trabalho que demorou mais tempo para ser     feito?”
“Sou um artista”, responde o vendedor. “Posso cobrar pelo vaso que fiz, mas não posso cobrar pela beleza. A beleza é grátis”.

Mestre de sua espada

Uma espada pode durar pouco. Mas o guerreiro precisa durar muito.
Por isso não se deixa enganar por sua própria capacidade e evita ser apanhado de surpresa. Ele dá a cada coisa o valor que ela merece ter.
Muitas vezes, diante de assuntos graves, o demônio sopra em seu ouvido: “não se preocupe com isto, porque não é sério”.
Outras vezes, diante de coisas banais, o demônio lhe diz: “você precisa dedicar toda a sua energia para resolver esta situação”.
O guerreiro não escuta o que o demônio está dizendo. Ele é o mestre de sua espada.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Mãe...

Você que me carregou no seu ventre por nove meses, sem se queixar.
Você que cuidou de mim sem se importar com o amanhã.

Você que reclama, fala... mas para o meu bem, sempre tem razão.
É ainda a peça fundamental do quebra-cabeça da minha vida.

É mãe, você pode não saber o quanto eu te amo, deve ser porque não o expresso.
Mas, meu coração fica radiante quando chego em casa e encontro-a ao meu lado.
Mas, o mais importante é que o meu mundo não é nada se você não estiver nele.

Parabéns Pelo Seu Dia!!!

Uma Simples mulher existe que, pela imensidão de seu amor, tem um pouco de Deus;

e pela constância de sua dedicação, tem muito de anjo; que, sendo moça pensa como uma anciã e, sendo velha , age com as forças todas da juventude;

quando ignorante, melhor que qualquer sábio desvenda os segredos da vida e, quando sábia, assume a simplicidade das crianças;

pobre, sabe enriquecer-se com a felicidade dos que ama, e, rica, empobrecer-se para que seu coração não sangre ferido pelos ingratos;

forte, entretanto estremece ao choro de uma criancinha, e, fraca, entretanto se alteia com a bravura dos leões;

viva, não lhe sabemos dar valor porque à sua sombra todas as dores se apagam, e, morta tudo o que somos e tudo o que temos daríamos para vê-la de novo, e dela receber um aperto de seus braços, uma palavra de seus lábios.

Mãe: Palavra pequena, mas com um significado infinito, pois quer dizer amor, dedicação, renúncia a si própria, força e sabedoria.
Ser mãe não é só dar a luz e sim, participar da vida dos seus frutos gerados ou criados.
Obrigado por termos você!!!


Um garotinho perguntou à sua mãe:

- Mamãe, por que você está chorando?

E ela respondeu:
- Porque sou mulher...

- Mas... eu não entendo.

A mãe se inclinou para ele, abraçou-se e disse:
- Meu amor, você jamais irá entender!

Mais tarde o menininho perguntou ao pai:
- Papai, porque mamãe às vezes chora sem motivo?

- Todas as mulheres sempre choram sem motivo...
Era tudo o que o pai era capaz de responder...

O garotinho cresceu e se tornou um homem. E, de vez em quando, fazia a si mesmo a pergunta: "por que será que as mulheres choram, sem ter motivo para isso?"

Certo dia esse homem se ajoelhou e perguntou a Deus:
- Senhor, diga-me... por que as mulheres choram com tanta facilidade?

E Deus lhe disse:
- Quando eu criei a mulher, tinha que fazer algo muito especial.
Fiz seus ombros suficientemente fortes, capazes de suportar o peso do mundo inteiro... porém suficientemente suaves para confortá-lo.
Dei a ela uma imensa força interior para que pudesse suportar as dores da maternidade e também o desprezo que muitas vezes provem de seus próprios filhos!
Dei-lhe a fortaleza que lhe permite continuar sempre a cuidar de sua família, sem se queixar, apesar das enfermidades e do cansaço, até mesmo quando outros entregam os pontos!
Dei-lhe sensibilidade para amar seus filhos, em qualquer circunstância, mesmo quando esses filhos a tenham magoado muito...
Essa sensibilidade lhe permite afugentar qualquer tristeza, choro ou sentimento da criança, e compartilhar as ansiedades, dúvidas e medos da adolescência!
Porém, para que possa suportar tudo isso, meu filho... eu lhe dei as lágrimas, e são exclusivamente, para usá-las quando precisar. Ao derramá-las, a mulher verte em cada lágrima um pouquinho de amor. Essas gotas de amor desvanecem no ar e salvam a humanidade!

O homem respondeu com um profundo suspiro...
- Agora eu compreendo o sentimento de minha mãe, de minha irmã, de minha esposa.


Um dia, o Amor estendeu as mãos
para o nada e abriu o espaço...

Um dia, o Amor estendeu as mãos
para o homem e abriu-se o encontro...

Um dia, o Amor se tornou
vida de tua vida e eu existi...

Mãe, o céu sem confins revela-me teu amor...
A vastidão do mar fala-me da tua bondade...
As altas montanhas refletem teu heroísmo...
A profundeza dos vales espelha tua humildade...
A beleza das flores traduz teu caminho...

Tudo isso encerras dentro de teu grande coração...
E silenciosa, serena, sorrindo,
continuas labutando no cotidiano da vida.

Um dia, o Amor se tornou
vida de tua vida e eu existi.

Obrigado, Mãe!

Interessante...

Quem vê cara não vê coração

Postado por Bruno Medina

expressionsComecemos esse post com um teste trivial, daqueles, estilo psicotécnico: você consegue dizer que sensação cada um dos rostos ao lado evoca? Imagino que as respostas dificilmente fugirão ao big six, as seis grandes emoções humanas. Durante décadas houve consenso entre cientistas e psicólogos quanto ao fato de raiva, medo, desgosto, surpresa, alegria e tristeza formarem um grupo de sentimentos suficientes para abranger toda a gama de reações passíveis de serem expressas por uma pessoa.

Apesar de eficiente, a teoria não previu uma variável importantíssima; assim como o mundo em que vivemos, nós também estamos em constante transformação. As situações cotidianas – que hoje parecem arraigadas em nosso comportamento – já são, na verdade, muito distintas das que os estudiosos consideraram para criar a classificação. Frente a incontestável percepção, fez-se necessário revisar a tal lista.

Em meio a muita controvérsia, interesse, gratidão, orgulho e confusão são alguns dos postulantes a novos sentimentos básicos. Na prática, funciona como aquele pacote de expansão que se baixa da página do fabricante para evitar bugs em determinado software. É o que poderia se chamar de “Emoções Humanas versão séc. XXI”. No site científico New Scientist é possível encontrar o artigo que detalha a ocasião em que os recém-identificados comportamentos se manifestam, dentre os quais destaco a “elevação”.

Se o nome já soou poético, espere pela descrição: trata-se de um formigamento atrás do pescoço, acompanhado por calor no peito, lágrimas marejando os olhos e um leve estrangulamento, a sensação que muitos simpatizantes de Barack Obama reportaram ao ouví-lo em seu discurso de posse. Em outros contextos, há relatos de que a reação tenha sido observada também no Japão, na Índia e nos territórios palestinos, argumento que aponta para uma incidência universal. Se não me falha a memória, acho que senti isso uma vez, assistindo ao desfecho de um filme dos Trapalhões.

O tema, claro, dá muito pano pra manga, até porque, por se tratar de matéria absolutamente abstrata e individual, as emoções, além de incontáveis, parecem não caber em nenhum tipo de catalogação. Minha mulher, por exemplo, jura sentir as tais borboletas no estômago ao receber uma notícia feliz. Alguém já sentiu isso? Assim sendo, não resisti à tentação de sugerir a inclusão de alguns sentimentos que ultimamente têm chamado minha atenção, os quais, embora não mencionado pelo estudo, parecem bastante corriqueiros:

Frustração tecnológica – é o que ocorre quando o HD do seu computador queima, quando, após lermos um manual de cabo a rabo, somos incapazes de fazer funcionar uma máquina de café expresso, ou quando escrevemos aquele e-mail de 50 linhas que some antes de ser enviado.

Amor virtual – como ninguém ainda tentou descrever isso? É a paixão entre pessoas que nunca se viram, aquele namoro que começa na sala de bate-papo e nem sempre chega à vida real. Aliás, o que deve ser considerado como “vida real”? Bom, isso já é outra discussão, mas, sem dúvida, aí está uma forma diferente de amar.

Fadiga de hiperconexão – se você é uma daquelas pessoas que mantém Myspace, Orkut, Twitter, Facebook, MSN, Fotolog, Flickr, tudo aberto ao mesmo tempo, e ainda lê blogs, notícias e conversa via chat com 13 pessoas, é provável que saiba a que me refiro.

Será que me esqueci de alguma coisa? Se alguém identificar um sentimento novo, ou mesmo um que seja bem particular e ainda não tenha sido citado, não hesite em descrevê-lo. Vamos incrementar essa lista!

Pandora é logo ali

Postado por Bruno Medina

Imaginem um lugar de vegetação exuberante, agraciado com uma biodiversidade riquíssima, capaz de fornecer aos seus habitantes o suficiente para viverem em harmonia e sem grandes preocupações por toda vida. Um paraíso? As semelhanças param por aí; a tranquilidade da tribo local passa a estar ameaçada pelas investidas de uma inescrupulosa mineradora, interessada nos pomposos lucros provindos da extração predatória de recursos naturais. Sem outra alternativa, os até então pacatos moradores desse santuário ecológico se lançam em defesa de sua terra, numa batalha em que o que está em jogo é sua própria sobrevivência.

O parágrafo acima não deixa dúvidas, trata-se de uma sinopse do filme Avatar. Agora leia-o de novo, com calma, e reflita sobre a seguinte pergunta: será que esse lugar já não existe no mundo real? Tem gente pensando que sim. Mais precisamente Lori Pottinger, colunista do Huffington Post, um conceituado site de notícias norte-americano. Em seu mais recente post a jornalista sugeriu que Pandora, o planeta imaginário no qual se ambienta a história de James Cameron, guardaria semelhanças mais do que explícitas com o Brasil.

Sua suspeita teria se aguçado pelo fato de que, na China, o filme esteve em cartaz por um período menor do que o usual. A questão – que continua sem resposta – é por que uma produção do tipo blockbuster, que caminha para se tornar a maior bilheteria cinematográfica de todos os tempos, foi substituída prematuramente pela exibição de uma biografia sobre Confúcio? Parece meio óbvio que o sensato seria a tragetória do filósofo esperar os proprietários das salas de exibição locais encherem os bolsos de dinheiro antes de entrar em cartaz, certo?

avatarO aparente tiro no pé comercial aponta para mais uma das manobras do Partido Comunista Chinês, sempre atento à possibilidade de disseminação de conteúdo considerado subversivo. Até aí nenhuma novidade, mas, afinal, o que o Brasil tem a ver com isso? Bom, segundo Lori, as reflexões despertadas por Avatar seriam bem mais nocivas ao governo brasileiro, tanto que seu artigo foi batizado por um sugestivo título que, em português, significa algo como Avatar: o Brasil deveria banir o filme?

“Provavelmente a sorte de Lula é que a maioria dos povoados amazônicos não tem um multiplex na esquina, para que as pessoas assimilem esse golpe”

Verdade seja dita, a moça não deixa de ter certa razão. A trama realmente dá margem à comparações entre o drama dos Na’vi e os inúmeros conflitos que perduram por décadas na região. Se a intenção dos produtores hollywoodianos foi ou não mandar um recado específico para os espectadores brasileiros… aí são outros quinhentos. Analogias à parte, os mais pessimistas poderiam até afirmar que o enredo do filme é um prenúncio do que pode acontecer à nossa floresta num futuro não muito distante. Exagero? Polêmica lançada, alguém concorda com a tese?